Segunda-feira, 10 de Outubro de 2011

A primeira volta...

Ainda não familiarizado com a máquina hoje fiz alguns testes. Com uma objectiva 18-135 IS, também esta espectacular, e com uma máquina com 18MP, fui fazer uns "disparos". Sem qualquer presunção de boas fotos, foi mesmo para explorar a sensibilidade da máquina e da objectiva.

As fotos abaixo são comparativas entre o original e os crops necessários para obter um pormenor. Foram tiradas todas no mesmo modo, com prioridade à abertura e com uma abertura de 8,0 visto que estava um dia de sol magnífico. Todas as fotos foram reduzidas ao formato 800x600, para serem colocadas aqui:

 

-Teste 1

Igreja de S.Domingos de Rana. Original com mínimo de zoom(18). Notar que a Canon tem um factor multiplicativo de 1,6:

Mesma foto mas com zoom máximo (135):
Crop efectuado sobre esta última para fazer pormenor do campanário:
-Teste 2
Foto de uma gaivota. Feita com zoom em máximo:
Agora, um crop com pormenor da gaivota:
-Teste 3
Foto de flores. Zoom médio (?) Distância média ao canteiro... 4 metros
E, agora, um crop sobre a flor:
Agora, só tenho de aprender os comandos todos da "maquineta"... e aprender alguma coisa sobre fotografia, também.

publicado por Francisco às 18:46
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De sentaqui a 10 de Outubro de 2011 às 19:59
Belo ensaio, a coisa promete!
Agora um workshop de fotografia seria mesmo o ideal.
A máquina tem capacidades fabulosas, mas acima de tudo e o mais importante e a sensibilidade do fotógrafo e a perspectiva.
Não faça como eu que sou muito impulsiva, contrariamente ao que me foi aconselhado.
Deve-se parar, olhar e escolher bem o que se quer fotografar.
Abraço


De Francisco a 10 de Outubro de 2011 às 21:44
Será de ser Leão? A impulsividade é inata neles. Nada de estranho nestas bandas...
Sim, a máquina tem potencialidades. Muito boa na gama de amador a que se destina.
Primeiro que udo tenho de me familiarizar com os comandos da máquina, coisa a que não me dediquei muito. Conto um pouco com o apoio do meu filho, ele já habituado a lidar com Canon e de irmos os dois fazer uns duelos. Depois e só depois de dominar a máquina é que posso aspirar a algumas veleidades como o seja de tentar fazer fotografia, ou próximo disso, e deixar de ser um simples captador de imagens.
Tudo o que lhe disseram faz sentido se vemos a fotografia como uma arte em que tentamos transmitir sensações. Mas ainda estou muito longe de aspirar a isso.
Talvez um dia...
Um abraço


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 31 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Arco

. Ave...

. Natureza

. ...

. Aberystwyth

. Londres

. Homem-estátua 2...

. Homem-estátua...

. Nevoeiro...

. Deixa-me olhar...

.arquivos

. Outubro 2017

. Julho 2013

. Junho 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

.tags

. gata

. jardim da estrela

. jardins

. moínhos

. nevoeiro

. oriente

. rega

. todas as tags

.links

SAPO Blogs

.subscrever feeds